Clique abaixo para entrar diretamente no assunto

Feedjit

segunda-feira, 31 de julho de 2017

Orientações para o estudante após o resultado do Fies

Passamos nesta postagem algumas orientações sobre a conclusão da inscrição do Fies.  O estudante pode seguir as dicas para evitar problemas na conclusão da inscrição e nos procedimentos a serem seguidos após ser pré-selecionado.
Basta clicar nos links( em laranja) para ser direcionado para a orientação.

ANTES DE SER PRÉ-SELECIONADO:
Para saber como acompanhar o resultado da inscrição, clique Aqui

DEPOIS DE SER PRÉ-SELECIONADO:
Veja aqui como fazer para finalizar a inscrição do Fies
Clique Aqui

APÓS SER PRÉ-SELECIONADO VEJA O QUE FAZER  NA FACULDADE
Estudante não precisa ter feito vestibular nem estar matriculado para conseguir o Fies.

O que é CPSA?

Para  saber qual a documentação que deve levar  para a CPSA da faculdade

Errei alguns dados ao fazer a inscrição, posso alterar?
Sim. Enquanto não for gerado o DRI (Documento de Regularidade de Inscrição) a CPSA da faculdade pode reabrir a inscrição para correção.



PROCEDIMENTOS NO BANCO
Quer saber qual documentação deve levar ao banco?

Posso mudar o tipo de garantia no banco?
Não. Só pode ser mudada até a emissão do DRI.

ESTUDANTES DA LISTA DE ESPERA 
Tem de consultar o resultado diariamente e verificar a sua situação.
Caso sejam selecionados, deverão acessar o Sisfies, no endereço eletrônico 
http://sisfiesportal.mec.gov.br, e concluir sua inscrição para contratação do financiamento no prazo de 5 (cinco) dias úteis, a contar da divulgação de sua pré-seleção no FiesSeleção.
É de inteira responsabilidade do estudante acompanhar o resultado. Caso perca o prazo será desclassificado.


domingo, 16 de julho de 2017

Novo Fies: Juro zero não quer dizer Fies sem juros. Muito pelo contrário!


Juro zero. O que exatamente isso quer dizer?
Primeiramente vamos dar um exemplo:
Se você que compra um celular que custa R$ 1000,00 parcelado em 10 parcelas de R$ 100,00.
Isso quer dizer que você pagou o celular em 10 parcelas sem juros.

No Novo Fies não é assim. Ele será corrigido anualmente pela inflação oficial.
Então , na realidade, você troca um taxa pré -fixada, como é nos contratos até o 2º semestre de 2017, por uma pós-fixada.
Pode ser uma boa?
Vejamos abaixo o gráfico comparativo Inflação X juros do Fies.
Note que em relação ao juro de 3,4% ao ano, que corrige os contratos assinados até o 1º semestre de 2015, que representam atualmente mais de 80% de todos os contratos, a inflação é sempre maior, ou seja, o juro atual  é NEGATIVO.
Então somente por esse fator, para todos os contratos assinados até o 1º semestre de 2015, não há nenhuma vantagem nessa migração.

E para os outros contratos, assinados a partir de 2º semestre de 2015 até o 2º semestre de 2017
(a regra sobre a correção pela inflação somente será obrigatória a partir dos contratos assinados referente ao 1º semestre de 2018). Será um bom negócio?
Baseado na inflação dos últimos 10 anos, para esses contratos, que tem a taxa de 6, 5% ao ano, pode ser que o estudante pague menos juro. Somente em um ano dos últimos dez a inflação esteve acima dos 6, 5%.
Mas o que aconteceu no passado não é garantia de que isso acontecerá no futuro.
Ficaria à mercê das políticas econômicas dos próximos presidentes , além das crises econômicas brasileiras ou mundiais, que poderão ou não acontecer, até o final do seu contrato.
Além disso, muito provavelmente o estudante terá de se sujeitar a outras condições para poder migrar.

E além disso, no Novo Fies, o estudante paga duas taxas, uma de administração do contrato e outra de um seguro prestamista, de aproximadamente R$ 50,00 por mês, que não existe nos contratos até 2017.
Num exemplo de uma liberação de R$ 1000,00 de financiamento, o estudante pagará 5% do valora cada mês, para liberar os R$ 1000,00, e ainda terá o saldo devedor corrigido pela inflação anual.

Definitivamente: Fies Juro zero não quer dizer, Fies sem juros!!!

Ad sense