Clique abaixo para entrar diretamente no assunto

Feedjit

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Relação de documentação Fies para levar ao banco na contratação.


RELAÇÃO DE DOCUMENTOS – CONTRATAÇÃO FIES COM FIADOR


Atenção: É somente um " indicativo" da relação de documentos, pode haver variação no nível de exigência de agência para agência. Leve esta relação e confirme se precisará levar algo mais. 

1) ESTUDANTE


(     )  Documento de Regularidade de Inscrição emitida pela CPSA da IES (somente original)
(      ) Bolsista Prouni : Original do termo de Concessão ou de Atualização do Usufruto de Bolsa do ProUni, ou termo de Concessão ou de Atualização de Bolsa Complementar. ( Somente Original)
Documentação abaixo original e 01 cópia, ou cópia autenticada em cartório (caso não possa levar o original ao banco) :
(     )  Carteira de identidade e CPF;
(     )  Se casado, apresentar  Carteira de Identidade, CPF do Cônjuge e Certidão de Casamento;
(     )  Se menor de idade, apresentar identidade e CPF do responsável legal, que terá de assinar o contrato juntamente com o estudante.
(     )  Comprovante de residência atual ( Última conta de água , energia ou telefone )
Observações:
1) Levando o original e a cópia o próprio funcionário do banco autentica a documentação.( isto também vale para a documentação do fiador)
2)Normalmente é exigido o comprovante de residência em nome do estudante, do cônjuge ou dos pais. Caso não possua, entre em contato com a agência do banco.
 

2) FIADOR (A) ( no máximo dois fiadores)
Toda a documentação original e 01 cópia, ou cópia autenticada em cartório:
(     )  Carteira de Identidade  e CPF ;
(     )  Se casado, apresentar Carteira de Identidade, CPF do Cônjuge e Certidão de casamento;
(     )  Comprovante de residência atual (última conta de água , energia ou telefone);
(     )  Comprovante de rendimento : Contra-cheque último mês.  (Seis últimos se receber comissão ou hora extra) ou declaração imposto de renda completa com recibo de entrega; renda de, no mínimo, 2 vezes o valor da  mensalidade integral; Beneficiário do Prouni : 1 vez.
Aposentados e pensionistas : Contracheque último mês retirado no site www.mpas.gov.br ou o extrato, retirado no banco onde o aposentado recebe.
Observações:
1)O Cônjuge do fiador(a) obrigatoriamente terá de assinar o contrato.
 
2)Outros tipos de renda  do fiador que não os citados acima,  favor consultar o banco.
3)A comprovação da residência segue o mesmo padrão da do estudante, ou seja, em nome do fiador(a), cônjuge ou pai do fiador(a) 
4) Pode ser feita  assinatura do contrato por procuração pública específica  para o Fies, tanto para o estudante quanto para o fiador(a) ou cônjuge do fiador(a).



*Para fazer o download gratuito das músicas deste blog e curtir minha página, entre no endereço abaixo:
https://www.facebook.com/pages/Flávio-Colares/363430400342476
*Devido a uma maior interatividade, as dúvidas  estão sendo esclarecidas  no grupo " Tudo sobre Fies" no Facebook: https://www.facebook.com/groups/503103603077760/


domingo, 2 de dezembro de 2012

Dependências no Fies

Atenção: Conteúdo atualizado em 25/11/2013 de acordo com a Portaria Normativa nº 23 de 20/11/2013.

Uma das maiores dúvidas que os estudantes que possuem o Fies tem é em relação às dependências.
Dentre elas a maior dúvida é :

1) Posso ter dependências e ainda assim manter o Fies ?
Vejamos o que diz o capítulo V da Portaria Normativa 15 de 08/07/2011 , alterada pela portaria 23 de 20 de novembro de 2013 que, em seu artigo 23, trata sobre essa questão :

Art. 23. Constituem impedimentos à manutenção do financiamento:
I – a não obtenção de aproveitamento acadêmico em pelo menos 75% (setenta e cinco por cento) das disciplinas cursadas pelo estudante no último período letivo financiado pelo Fies, ressalvada a faculdade prevista no § 1º deste artigo; 
§ 1º Excepcional e justificadamente, durante o período de utilização do financiamento, a CPSA poderá autorizar a continuidade do financiamento, por até 2 (duas) vezes, no caso de aproveitamento acadêmico em percentual inferior ao estabelecido no inciso I deste artigo
Isto significa que sim, o estudante pode ter dependências e ainda assim continuar com o Fies, desde que tenha aproveitamento mínimo de 75% das disciplinas a cada semestre. Caso tenha aproveitamento inferior  a CPSA poderá autorizar e justificar, por até 2 (duas) vezes, em semestres distintos, durante toda a fase de utilização do Fies.
Caso ela não autorize, o estudante terá seu contrato encerrado logo no semestre seguinte ao do aproveitamento insatisfatório.

Atenção: o que é pedido é o aproveitamento do total das disciplinas, e não a nota de 75% em cada uma delas. Em suma:  Para atingir o percentual mínimo de 75 % , a cada 4 disciplinas você pode ter, no máximo, uma dependência. Se tem menos de 4 disciplinas não pode ter nenhum dependência.


2) O Fies cobre dependências?
Vejamos o que diz a cláusula segunda do contrato Fies que você assina no banco:
CLÁUSULA SEGUNDA - DOS ENCARGOS EDUCACIONAIS TOTAIS - O(A) FINANCIADO(A) declara ter contratado com a Instituição de Ensino Superior - IES  à qual se encontra matriculado o valor da semestralidade escolar de seu curso, com base no disposto na Lei nº 9.870, de 23 de novembro de 1999, incluídas eventuais dependências disciplinares e considerados todos os descontos regulares e de caráter coletivo oferecidos pela IES, inclusive os concedidos em virtude de pagamento pontual.
Isto significa que sim, podem ser pagas as dependências, desde que o estudante possa continuar seu contrato, não descumprindo o aproveitamento mínimo de 75% das disciplinas, ou seja, o estudante pode ter dependências todo semestre e elas serão financiadas, desde que elas não ultrapassem 25% do total.

3) Caso tenha aproveitamento insatisfatório pela terceira vez poderei continuar com o Fies?
Não. Caso a CPSA da faculdade lance no sistema um terceiro aproveitamento insatisfatório,em semestres distintos, seu contrato será encerrado.

4) Se o contrato for  encerrado em função de aproveitamento insatisfatório como terei de pagar o Fies?
Neste caso começará a pagar depois da carência de 18 meses, sendo o saldo devedor parcelado em 3 vezes o prazo de utilização do contrato acrescido de mais 12 meses. Exemplo: Se cursou 12 meses, pagará em 4 anos; 12( prazo de utilização) X 3 = 36; acrescido de mais 12 meses = 48 meses.

5) Caso possua dependências ao final do prazo regular, poderei fazer a dilatação de , até dois semestres, para concluir o curso?
Sim. É para isso que serve a dilatação.

Atenção: Durante a carência é obrigatório o pagamento da parcela trimestral de parte dos juros. 

*Para fazer o download gratuito das músicas deste blog e curtir minha página, entre no endereço abaixo:
https://www.facebook.com/pages/Flávio-Colares/363430400342476
*Devido a uma maior interatividade, as dúvidas  estão sendo esclarecidas  no grupo " Tudo sobre Fies" no Facebook: https://www.facebook.com/groups/503103603077760/


terça-feira, 6 de novembro de 2012

Mec proíbe tratamento desigual para beneficiários do Fies e do Prouni

A portaria MEC nº 87 de 03 de Abril de 2012, proíbe o tratamento desigual para beneficiários do Prouni e do Fies
O objetivo da medida, segundo o MEC, é impedir qualquer forma de discriminação, garantindo aos alunos contemplados pelos programas de bolsa e financiamento tratamento igualitário ao dos estudantes pagantes.
São considerados descontos regulares e de caráter coletivo os valores deduzidos dos encargos educacionais praticados pela instituição para a totalidade dos estudantes, assim como para determinados grupos de estudantes que atendam a circunstâncias específicas para a sua concessão, de acordo com regras da instituição.
Para tornar as regras claras para os estudantes e as instituições, a portaria define o que são considerados descontos e bolsas. Entre os tipos de bolsas oferecidas estão aquelas instituídas pela própria instituição e concedidas por mérito acadêmico ou destaque em atividades da instituição, inclusive esportivas, e bolsas de incentivo à participação em projetos de iniciação científica ou extensão.
No caso dos descontos, será considerado desconto ordinário aquele concedido ao estudante até o último dia do mês fixado pela instituição para o pagamento regular da mensalidade. O desconto gradual é aquele concedido de acordo com o pagamento regular da mensalidade em datas pré determinadas pela instituição; e o de antecipação é o desconto concedido pela instituição para liquidação antecipada dos valores da mensalidade. Todos os descontos deverão incidir sobre a parcela da mensalidade paga pelos estudantes financiados pelo Fies ou que tenham bolsa parcial do ProUni.
As instituições participantes dos programas tiveram prazo de 30 dias para editar ato próprio definindo todos os tipos de descontos e bolsas, a partir da publicação da portaria, assim como os critérios para a concessão. A portaria  deverá ser divulgada pelas instituições a todos os estudantes matriculados, afixada em locais de atendimento e de grande circulação de estudantes, além de publicada no site da instituição.

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Carência do Fies



A carência do Fies é diferenciada, de acordo com a data de assinatura do contrato.

Para os contratos assinados anteriormente a  20/11/2007 não há carência, o estudante começa a pagar no mês seguinte ao do encerramento do contrato.

Para os contratos assinados a partir de 20/11/2007 e até 27/05/2009, a carência terá duração de 06 meses contados a partir do mês seguinte ao do encerramento do Contrato.

Para os contratos assinados a partir de 28/05/2009, a carência será de 18 meses contados a partir do mês seguinte ao do encerramento do contrato.

O período de carência pode ser reduzido por iniciativa do Estudante.Durante o período de carência, o estudante deve efetuar o pagamento das parcelas trimestrais dos  juros, limitadas a R$ 50,00.

*Para fazer o download gratuito das músicas deste blog e curtir minha página, entre no endereço abaixo:
https://www.facebook.com/pages/Flávio-Colares/363430400342476
*Devido a uma maior interatividade, as dúvidas  estão sendo esclarecidas  no grupo " Tudo sobre Fies" no Facebook: https://www.facebook.com/groups/503103603077760/

domingo, 5 de agosto de 2012

Como abrir uma demanda do Fies no MEC (FNDE)


Nas vezes em que você precisar fazer alguma solicitação de informação, fazer uma reclamação ou esclarecer alguma dúvida referente  ao FIES, o melhor caminho é abrir uma demanda no site do FNDE.

Você pode simplesmente ligar  para o Fala Brasil no telefone 0800-616161, mas a abertura de uma demanda pelo site é melhor, mais segura e mais eficiente.
As vantagens são:
1) Você terá a resposta ao seu pedido respondida por e-mail, o que pode ser uma prova de fácil  acesso para você, ao invés da gravação que você terá de solicitar para no caso da solicitação através do telefone 0800-616161.
2) A solicitação é atendida ou respondida por uma pessoa mais capacitada do que um atendente do 0800.

Para abrir a demanda faça o seguinte :
Entre no site http://www.fnde.gov.br/
Depois de entrar no site, clique  em: fale conosco, conforme indicado pela seta vermelha na imagem abaixo.


   Após clicar em fale conosco se abrirá a seguinte tela:


Nesta tela clique em: cadastrar.
Será aberta então o cadastro de usuário, conforme tela abaixo:


Coloque seu nome, seu e-mail  e crie um  Username (nome de usuário) .
Após inserir os dados, clique em enviar.
Feito isso a sua senha de acesso será enviada para o seu e-mail, conforme tela abaixo.
Clique no link para validar a senha.
Aparecerá então a seguinte tela:

Insira os dados e envie.

Pronto!
Você abriu uma demanda e está mais resguardado em caso de precisar recorrer em função de algum problema, ou ter respondida mais rapidamente e confiavelmente alguma dúvida sobre o Fies.

*As dúvidas também podem ser esclarecidas no grupo " Tudo sobre Fies" no Facebook: https://www.facebook.com/groups/503103603077760/



quinta-feira, 31 de maio de 2012

Fundo Garantidor (FGEDUC) do Fies


O Fundo de Garantia de Operações de Crédito Educativo (FGEDUC), também chamado de Fundo Garantidor, é uma opção para os alunos em que não há necessidade de apresentar um fiador. Assim, caso o estudante não pague, o fundo arcará com a  inadimplência dos contratos feitos sob esta garantia. Todas as IES( Instituições de Ensino Superior) são obrigadas a aderir ao fundo, caso não façam a adesão ficarão suspensas e ficarão impedidas de fazer novas inscrições.

1) Todos os estudantes das faculdades que aderiram ao Fundo podem escolher esta opção?
Não. Somente os que atenderem a pelo menos uma dessas três opções:
- Ser estudante matriculado em curso de Licenciatura.
- Ser Bolsista Parcial do Prouni no mesmo curso em que pretende fazer o Fies.
- Ter a renda per capita familiar até um salário mínimo e meio ( Qualquer que seja o curso)

2 Estou com o nome sujo, posso optar pelo Fundo Garantidor?
Sim. O estudante não precisa apresentar idoneidade cadastral para contratar o Fies.

3) Já tenho o Fies com outro tipo de garantia, posso mudar para o Fundo Garantidor?
Não. A opção pelo tipo de garantia não pode ser mudada após a assinatura do contrato.

4) Concluí a inscrição porém na hora de escolher o tipo de garantia me confundi e coloquei outro tipo de garantia, posso mudar a opção pelo Fundo garantidor no agente financeiro na hora de assinar o contrato?
Não. Essa mudança não e permitida. Somente pode haver alteração no tipo de garantia, no momento da assinatura do contrato, entre Fiança Solidária e Fiança Tradicional.

5) Quando fiz a contratação minha renda familiar era inferior a 1 salário mínimo e meio per capita, porém agora no aditamento ela é maior. Irei perder o direito ao FGEDUC e terei de arranjar um fiador?
Não. A renda familiar só é verificada pela CPSA no momento da inscrição. O tipo de garantia não pode ser modificado após a assinatura do contrato.




*As dúvidas também podem ser esclarecidas no grupo " Tudo sobre Fies" no Facebook: https://www.facebook.com/groups/503103603077760/




Suspensão do Fies - Dúvidas


Todo estudante beneficiário do Fies tem direito a fazer a Suspensão (trancamento) do Fies.
A  suspensão pode ser:
Integral (quando o estudante não realiza o aditamento do semestre a ser suspenso)
Parcial( quando o estudante faz o aditamento e solicita a suspensão posteriormente, dentro do mesmo semestre)

O período regular para realizar a suspensão é de :
1º de janeiro a 31 de maio, para o 1º semestre;
1º de julho  a 30 de novembro para o 2º semestre.
A suspensão tem de ser solicitada até o dia 15 de cada mês.
Para cada semestre a ser suspenso tem de ser feito um novo pedido, ou seja, se no 1º semestre de 2012 você fez  a Suspensão, caso não estude no 2º Semestre de 2012, terá de fazer uma nova Suspensão.

A suspensão  pode ser feita por até dois semestres consecutivos.
Caso a CPSA (Comissão Permanente de Seleção e Acompanhamento) da faculdade autorize, pode ser feita a prorrogação da suspensão por mais um semestre, ou seja, pode-se no máximo ficar com o contrato suspenso por 3(três) semestres consecutivos.
Mas atenção: A suspensão conta como semestre utilizado. Se suspender por três semestres, o último semestre não será financiado pois o estudante só tem direito a , no máximo, duas dilatações após o prazo regular do curso.

As suspensões são feitas no site http://sisfiesportal.mec.gov.br/,  exclusivamente online, sem a necessidade de finalização no banco.
Para cada semestre a ser suspenso tem de ser feito um novo pedido, dentro do prazo especificado

O procedimento para a Suspensão de todos os contratos é o seguinte:

1) O estudante solicita no site  http://sisfiesportal.mec.gov.br/ a suspensão, através do módulo de aditamento, e avisa para a CPSA sobre esse pedido.
2) A CPSA tem de validar a suspensão em até 5 dias.
3) Caso não seja validada a suspensão dentro do prazo, o processo terá de ser novamente iniciado.

Abaixo algumas das principais dúvidas sobre a Suspensão do Fies:

1) Fiz o trancamento do meu curso na faculdade, preciso fazer a Suspensão?
Sim. É obrigatório fazer a Suspensão. A suspensão é feita online, sem a necessidade de ir ao banco.

2) Fiz a Suspensão por apenas um semestre e retornei, posso fazer a Suspensão por mais um semestre?
Não. A Suspensão e a Prorrogação da Suspensão só podem ser feitas uma única vez e de forma consecutiva.

3) Fiz o aditamento do semestre e pretendo agora fazer a suspensão deste mesmo semestre, é possível?
Sim. Porém a suspensão parcial só valerá a partir do mês seguinte ao da assinatura da Suspensão, devendo ser solicitada até o dia 15, de Janeiro a Maio e de Julho a Novembro. Por exemplo: se assinou em Maio ela só valerá a partir de Junho, por exemplo. Essa regra também vale para o semestre de contratação.

4) Estudei por alguns meses e passou do prazo de fazer o aditamento do semestre, como proceder neste caso?
Neste caso, você terá de fazer a Suspensão de todo o semestre. Mas lembre-se, nenhum valor será repassado à faculdade. Então você terá de arcar com o valor integral dos meses em que estudou.

5) Estou com o Fies suspenso, preciso pagar as parcelas trimestrais deste semestre?
Sim. As parcelas trimestrais tem relação com o valor já liberado, com a dívida, e independem de que o estudante esteja ou não estudando naquele semestre.

6) Fiz a suspensão no semestre passado e quero retornar neste semestre, o que devo fazer?
Simplesmente faça a matrícula e peça para que a CPSA inicie o seu aditamento de renovação, depois valide o aditamento, que poderá ser Simplificado ou Não Simplificado.

7) É necessário aditar para depois fazer a suspensão?
Caso não tenha estudado no semestre, não é necessário fazer o aditamento de renovação para depois fazer a suspensão.


*As dúvidas também podem ser esclarecidas no grupo " Tudo sobre Fies" no Facebook: https://www.facebook.com/groups/503103603077760/

terça-feira, 22 de maio de 2012

Aditamento de renovação do Fies- Dúvidas I

O aditamento é a renovação semestral do Fies. Aditar significa: adicionar, acrescentar. Ou seja, é um aditivo ao contrato original. Através dos aditamentos são liberados os valores dos semestres seguintes.
O aditamento é feito a partir do semestre seguinte ao da contratação(assinatura inicial) do Fies.
Por exemplo: se assinou no 1º/2014 o primeiro aditamento será no 2º/2014.
O aditamento semestral é obrigatório para todos os contratos, mesmo que a renovação de matrícula na sua faculdade seja anual.
O prazo regular para o aditamento de renovação é de 01 de janeiro até 30  de abril para o 1º semestre e de 01 de Julho até 31 de outubro para o 2º semestre.

O primeiro passo é entrar no site Sisfies:  http://sisfiesportal.mec.gov.br/,  no módulo de Aditamento, conforme abaixo:

Aparecerá então a tela abaixo onde terá de colocar  seu CPF, a sua senha , e o código de verificação, conforme as setas vermelhas. Caso tenha esquecido a senha , clique em  "Esqueci minha senha " e ela irá para o email cadastrado na inscrição.


É importante destacar que o processo de aditamento começa com a IES informando os valores no site. Após isso o estudante terá até 10 dias para validar o que foi informado pela IES, caso esteja correto, para que o aditamento possa ter prosseguimento.Caso esteja incorreto algum dado leia o item *Rejeição abaixo.
Obs.: Se a faculdade ainda não iniciou o processo o site gerará a mensagem: Aditamento Não iniciado pela CPSA. Neste caso informe-se com a sua CPSA para saber quando ele será iniciado.

*Rejeição: confira cuidadosamente os valores e dados informados pela IES. Caso tenha direito a algum desconto, verifique se ele está sendo concedido. Caso algum(ns) dado(s) esteja (m)  INCORRETO(S), marque NÃO na pergunta: " Os valores da semestralidade , o turno , a duração regular e o total de semestres já concluídos do curso estão corretos?
Utilize a opção de REJEITAR o aditamento conforme a imagem abaixo:
Após a rejeição, comunique o fato à CPSA e peça para reiniciarem seu aditamento já com as devidas correções.


Caso estejam corretas as informações, coloque SIM na resposta e valide o Aditamento.
Após a validação, o Sisfies fará a indicação do tipo de aditamento, se Simplificado ou Não Simplificado.
Encaminhe-se então à IES para que seja finalizado o aditamento.
Caso seja Simplificado o aditamento é finalizado na própria IES e você  só precisa pegar uma via do Documento de Regularidade de Matrícula ( DRM) posteriormente para seu controle.
Caso seja Não Simplificado a IES entregará o  (DRM)  que precisa ser levado ao agente financeiro para que possa ser finalizado. Esse DRM tem um prazo de validade , após o vencimento o estudante terá de pedir novo DRM com validade para a CPSA. Podem ser emitidos quantos DRMs forem necessários, dentro do prazo, para finalizar o aditamento no banco.

Atenção: no aditamento Não Simplificado é obrigatória a presença do Fiador (caso o contrato possua este tipo de garantia) Cônjuge do fiador( para fiador casado) e do próprio estudante para assinatura do Termo Aditivo no agente financeiro. O Sistema do MEC é que define se o aditamento será Não Simplificado, de acordo com os itens abaixo :
I - a alteração do CPF e/ou do estado civil do(a) FINANCIADO (A);
II - a alteração no valor do limite de crédito global;
III - a ampliação do prazo de amortização do financiamento; e
IV - a transferência de curso ou de IES com alteração do limite de crédito global ou do período de amortização do financiamento.
V- alteração de renda do fiador ou troca de fiador.

Principais dúvidas do Aditamento:

1) Se eu deixar de aditar um semestre eu perco o Fies?
Não. O estudante pode ficar com o Fies suspenso por até 2 semestres consecutivos. Caso a CPSA (Comissão Permanente de Seleção e Acompanhamento) autorize, pode ser prorrogado por uma terceira vez, desde que consecutivo aos dois primeiros.

2) Eu fiz a suspensão por 1(um) semestre e aditei no semestre seguinte, posso fazer a suspensão novamente por mais um semestre posteriormente?
Não. A suspensão só pode ser feita por até 2(dois) semestres consecutivos.

3) Posso trocar de fiador no aditamento?
Sim. Quantas vezes forem necessárias. Porém ficará a critério do agente financeiro a análise do cadastro  do novo fiador. Lembre-se que o fiador não pode ter restrição cadastral. O fiador deverá possuir renda de duas vezes o valor da mensalidade COM desconto, levando em conta o percentual financiado. Se financiar 75% por exemplo, isso será levado em conta. Caso precise, pode adicionar mais um fiador para complementar a renda.

4) Posso alterar o percentual do meu financiamento no aditamento?
Sim. Porém o percentual só pode ser diminuído, nunca aumentado.

5) Meu fiador se casou, preciso comunicar ao agente financeiro?
Sim. No aditamento posterior ao casamento deverá ser feita a alteração. O cônjuge do fiador obrigatoriamente terá de assinar o aditivo. Caso o cônjuge se recuse a assinar você terá de providenciar um novo fiador.

6) Assinei meu contrato com a garantia de fiança convencional, mas agora quero mudar para o Fundo garantidor, posso mudar?
Não. Depois da assinatura do contrato não pode ser feita a mudança do tipo de garantia.

7) Tranquei a matrícula  na faculdade, preciso comunicar ao MEC e ao agente financeiro?
Sim. Caso não vá aditar algum semestre é obrigatório fazer a suspensão do contrato no agente financeiro e no MEC.

8) Perdi o prazo do aditamento neste semestre, posso aditar os dois no próximo semestre?
Não. Terá de fazer a Suspensão do semestre não aditado para poder fazer o aditamento do semestre seguinte. O semestre não aditado terá de ser pago de forma integral para a faculdade.

9) A minha mensalidade aumentou e a renda do meu fiador não, tenho de providenciar mais um fiador?
Sim. Caso o fiador não tenha a renda de 2 (duas) vezes o valor da mensalidade é possível adicionar mais 1(um) fiador para complementar a renda do primeiro. Obs.: Caso você seja Bolsista  Parcial Prouni, é necessário que a renda do fiador(es) seja de 1(uma) vez o valor da mensalidade.

10) Já possuo dois fiadores e a renda deles agora é insuficiente para fazer o aditamento, posso acrescentar um terceiro fiador?
Não. O Fies permite no máximo 2(dois) fiadores.

11) Meu fiador agora está com restrição cadastral, preciso trocar de fiador?
Em termos. Caso seja possível regularizar a pendência dentro do prazo, ele pode continuar a ser o seu fiador, em caso contrário você terá de mudar o fiador.



*Para fazer o download gratuito das músicas deste blog e curtir minha página, entre no endereço abaixo:
https://www.facebook.com/pages/Flávio-Colares/363430400342476
*Devido a uma maior interatividade, as dúvidas  estão sendo esclarecidas  no grupo " Tudo sobre Fies" no Facebook: https://www.facebook.com/groups/503103603077760/

terça-feira, 15 de maio de 2012

Contratação do Fies- Dúvidas I


A contratação é o processo que começa depois que o estudante recebe o seu Documento de Regularidade de Inscrição (DRI) do FIES, emitido pela CPSA(Comissão Permanente de Seleção e Acompanhamento) da IES(Instituição de Ensino Superior).
Listo abaixo algumas das dúvidas mais frequentes sobre o Programa de Financiamento Estudantil no tocante a esta etapa:

1) Foi escolhida como garantia a Fiança solidária, ela pode ser trocada por Fiança convencional?
Sim. É permitida a troca de Fiança solidária para convencional no momento da assinatura do contrato, assim como mudar de Fiança convencional para Fiança Solidária (desde que o estudante consiga formar o grupo mínimo de 3 e máximo de 5 de fiadores solidários e dentro das regras do Fiador Solidário.)

2) Foi escolhida como garantia Fiança convencional, ela pode ser mudada para o Fundo garantidor (FGEDUC) depois de emitido o DRI?
Não.  Mesmo que o estudante tenha direito ao FGEDUC, a garantia não pode ser alterada depois de finalizada a inscrição. Só é permitida a troca de garantia, no banco,  entre fiador solidário e fiança tradicional.
Observação: Caso ainda não tenha sido emitido o DRI pela CPSA da faculdade, o estudante pode pedir para reabrir a inscrição para correção e fazer a alteração.

3) Estudante com nome sujo pode contratar o Fies?
Sim. Com a alteração na lei 10260 sancionada pela presidente Dilma Rousseff em 24/04/2013, acabou a exigência de idoneidade cadastral para os estudantes do Fies, tanto na contratação quanto nos aditamentos.

4) O Estudante optou por Fiança solidária, ele pode ter nome sujo?
Não. Caso o estudante opte por Fiança solidária, ele também é fiador, em função disso o estudante não pode ter restrição cadastral.

5) Foi entregue a documentação na IES(Instituição de Ensino Superior), é necessário levar outra documentação para o agente financeiro?
Sim. A documentação entregue para a IES diz respeito ao processo de Inscrição e fica arquivada na faculdade. É necessário levar nova documentação e cópias para o agente financeiro, de acordo com a opção de garantia.

6) Pode ser feita a contratação após o prazo final do DRI?
Não. Este prazo é definido no momento em que é gerado o DRI e não pode ser prorrogado pelo banco nem pela CPSA ou faculdade.

7) O fiador que foi colocado no DRI não vai mais poder assinar o contrato, pode ser alterado o fiador sem ter de fazer nova inscrição?
Sim. Não há nenhum impedimento para fazer a alteração do fiador que consta no DRI.

8) Uma pessoa que faz parte do grupo familiar do estudante pode ser fiador do  mesmo estudante?
Sim. Pai, mãe, avós e tios podem ser fiadores, a única exceção é o cônjuge do estudante.

9) O contrato pode pode ser assinado por procuração?
Sim. Estudante, fiador e cônjuge do fiador podem nomear procurador por instrumento público (Procuração Pública) Não é aceita procuração particular.

10) O estudante menor de idade pode assinar o contrato Fies?
Sim. O estudante menor de idade pode assinar o contrato, mas com a anuência do responsável legal
( pai ou mãe, ou quem detém a tutela legal do menor).
O responsável legal tem de comparecer ao agente financeiro, juntamente com o estudante, para assinar o contrato.

11) Posso contratar o Fies mais de uma vez?
Não. Atualmente o MEC só permite a contratação do Fies uma única vez.


12) Caso eu perca o prazo para fazer a contratação que consta no DRI( Documento de Regularidade de Inscrição) poderei fazer uma nova inscrição para o Fies?
Não. Esgotado o prazo de inscrição não é permitido fazer nova inscrição, somente a partir do semestre seguinte.

13) Tenho direito a desconto na minha mensalidade, perderei o desconto caso faça o Fies?
Não. O MEC proíbe a discriminação dos alunos beneficiários no Fies, assim como os beneficiários do Prouni, de acordo com a Portaria 87 de 03/04/2012.

sexta-feira, 11 de maio de 2012

Como imprimir o boleto do Fies

Uma das principais obrigações do estudante do Fies durante o período de utilização e de carência é o pagamento de parcelas trimestrais de parte dos juros limitados a até R$ 50,00.
Os boletos devem ser pagos nos meses de Março, Junho, Setembro e Dezembro, sempre no mesmo dia escolhido na assinatura do contrato (05,10,15, 20 ou 25).
Após o final da carência, o valor a ser pago passa a ser mensal.

Atenção: Antes de pagar o boleto do Fies, leia obrigatoriamente o post : Boleto falso, pois é assustadora a quantidade de boletos falsos emitidos pela internet. Entre no link:  Boleto falso


Os estudantes que assinaram o contrato do Fies na Caixa, podem gerar e imprimir online o boleto pela internet, sem necessidade de ir à agência.
Mas atenção: os boletos só podem ser gerados de segunda à sexta no horário de 9 até 19 horas e só funciona se você utilizar o navegador Internet Explorer. 
O roteiro é muito simples.
É só clicar  no link:  https://www3.caixa.gov.br/fies/asp/Boleto/BoletoOnline2.asp
e inserir o CPF ou o número do contrato do estudante, sem pontos nem traços e inserir o código verificador (letras, que devem ser repetidas para poder entrar na tela de emissão do boleto.)


Se os dados estiverem todos corretos aparecerá então esta tela:
Nos lugares indicados com as setas pretas aparecerão o CPF ou Nº do contrato, o nome do Estudante  e o número do contrato( esses dados foram apagados nesta tela de demonstração para preservar o estudante que nos cedeu seus dados)

Caso deseje pagar no mesmo dia é só clicar em imprimir (seta verde à direita) para que o boleto seja gerado. Caso queira imprimir todos para pagamento no dia é só clicar em "Imprimir Todos"( seta verde à esquerda)

Caso queira pagar em uma data posterior( até no máximo 30 dias) insira a data (que não pode ser sábado, domingo ou feriado) e depois  aperte recalcular( setas vermelhas) e depois imprima o boleto.
No caso de data posterior os boletos terão de ser  emitidos um a um.

Reforçando : os boletos só podem ser gerados de segunda à sexta no horário de 9 até 19 horas e só funciona se você utilizar o navegador Internet Explorer. 

Atenção: Caso o sistema gere o código de erro 1077, significa que o sistema da Caixa está fora do ar. Neste caso terá de tentar mais tarde ou ir pessoalmente a uma agência da Caixa.

Para fazer o download gratuito das músicas deste blog, entre no endereço abaixo:
http://www.reverbnation.com/flaviocolares
*As dúvidas também podem ser esclarecidas no grupo " Tudo sobre Fies" no Facebook: https://www.facebook.com/groups/503103603077760/

domingo, 11 de março de 2012

Inscrição e Contratação do Fies- Dúvidas I


1) Já entreguei a documentação na IES( Instituição de Ensino Superior), preciso levar alguma documentação ao banco?
Sim. A documentação que você leva para a Comissão de seleção da faculdade é para comprovar o que você declarou na inscrição pela internet.( Grupo familiar, renda, comprovação de renda, etc...) e fica retida na IES.
Você precisará levar para o banco a documentação para fazer a contratação do financiamento.

2) Meu fiador é casado, o cônjuge dele precisará assinar o contrato?
Sim. O código civil determina que, em caso de fiança, o fiador precisa da outorga uxória, ou seja, do consentimento do seu cônjuge para que a fiança possa ser aceita. Essa é uma forma para que o patrimônio do casal seja protegido.

3) Na inscrição me enganei com o tipo de garantia, posso mudar na IES ou no banco?
Sim. Na IES pode ser alterado para qualquer tipo de garantia que a IES ofereça.
No agente financeiro só pode haver a troca entre fiança convencional e fiança solidária.
Cabe um esclarecimento sobre as três formas de garantia:
Fiança convencional: é a fiança tradicional, prestada por pessoa física, não pode ser prestada por empresa.  E ao contrário do que alguns imaginam pode ser prestada por qualquer membro do grupo familiar, inclusive pai e mãe.
Fiança solidária: é a fiança prestada por grupos de 3 a 5 estudantes da mesma IES, que não podem ter relação de parentesco entre si.
Fundo garantidor:  é o contrato sem Fiador. A garantia é dada por um fundo criado pelo governo federal (FGEDUC) para este fim. Essa opção é restrita às IES que optaram por contribuir para o fundo.

4) Sou menor de idade, posso fazer o Fies?
Sim. Mas para isso depende da autorização e da assinatura no contrato do responsável legal (pai ou mãe ou pessoa que foi delegada pela justiça para esse fim).

5) Meu Documento de Regularidade de Inscrição(DRI) para a contratação do Fies venceu, posso contratar o Fies?
Não.

6) No último dia do prazo para fazer a minha contratação o sistema do banco não funcionou, eu perco a minha inscrição?
Em termos.  De acordo com a Portaria normativa nº 12 de 06 de Junho de 2011, artigo 25 , caso aconteça algum erro ou  problema operacional por parte da IES, Agente financeiro ou gestor do Fies, você poderá recorrer em até 180 contados da data de sua ocorrência. Mas fica sujeito a disponibilidade orçamentária do fundo ou da IES, além de ter de comprovar que esteve no banco ou IES e ter de abrir uma demanda no endereço: http://www.fnde.gov.br/index.php/fale-conosco

7) Meu cônjuge está com o nome sujo, posso fazer o Fies?
Sim. Não há nenhum impedimento caso o cônjuge do estudante tenha restrição cadastral.
Na Caixa Federal o cônjuge do fiador também não é pesquisado.

*Para fazer o download gratuito das músicas deste blog e curtir minha página, entre no endereço abaixo:
https://www.facebook.com/pages/Flávio-Colares/363430400342476
*Devido a uma maior interatividade, as dúvidas  estão sendo esclarecidas  no grupo " Tudo sobre Fies" no Facebook: https://www.facebook.com/groups/503103603077760/

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Inscrição do Fies- Dúvidas I


Listo abaixo algumas das dúvidas mais frequentes sobre o Programa de Financiamento Estudantil no tocante ao processo de inscrição.

1) Eu estou com o nome sujo, posso tentar o Fies?
Sim. Com a alteração na Lei 10260 sancionada pela presidente Dilma Rousseff em 24/04/2013, acabou a exigência de idoneidade cadastral para os estudantes do Fies, tanto na contratação quanto nos aditamentos.

2)  O Fies agora não exige mais fiador?
Em termos...
O Fies só não exige fiador nos seguintes casos:
-Beneficiários do Prouni com bolsa parcial de 50%.
-Estudantes de cursos de Licenciatura.
-Para os demais estudantes, somente os que tenham renda per capita (renda total da família dividida pela quantidade de integrantes do grupo familiar) de até um salário mínimo e meio.
Observação: Quem já possui contrato assinado com a garantia de fiança simples ou solidária, mesmo tendo direito pela regra, não pode mudar o tipo de garantia.

3) Eu sou fiador de um estudante, posso fazer a inscrição do Fies?
Não. O estudante não pode ser beneficiário e ao mesmo tempo fiador de um contrato ativo. Restam duas alternativas: 1) Pagamento antecipado de toda a dívida. 2) Substituição do fiador. Neste caso a substituição fica sujeita a aprovação por parte do banco.

4) Sou proprietário de uma empresa, posso contratar o Fies?
Sim. Não há nenhum empecilho para a assinatura em função disso.

5) Já fiz um curso utilizando o Fies e paguei toda a dívida, posso fazer outro?
Não. No momento o MEC não permite que um mesmo estudante seja beneficiário por mais de uma vez do FIES.

6) Possuo curso superior, posso me inscrever no Fies?
Sim. Porém muito dificilmente conseguirá a vaga em cursos mais concorridos, como Medicina por exemplo. A ordem de classificação dos processos seletivos é a seguinte: primeiro TODOS os estudantes que não possuem curso superior. Depois de todos esses, a classificação é dos que já possuem curso superior. Haverá estudantes, que já possuem curso superior, com nota acima dos que não possuem em classificação inferior.

7) Tenho bolsa de 50% do Prouni, tenho direito ao Fies?
Sim. O bolsista Prouni  tem direito ao Fies, desde que seja na mesma faculdade e curso do Fies.

8) Meu pai e minha mãe fazem parte do meu grupo familiar, eles podem ser meus fiadores no Fies?
Sim. Não há nenhum impedimento a qualquer membro do grupo familiar, à exceção do cônjuge do estudante.

9) Uma pessoa pode ser fiadora de mais de um contrato Fies?
Sim. Desde que a renda seja de duas vezes o valor da mensalidade a ser paga pelo estudante( uma vez no caso de bolsista Prouni). Neste caso é melhor escolher a Caixa como agente financeiro.


Ad sense

Ad sense